Transplante realizado em três etapas: remoção, transporte e replantio

1. Remoção

Deve ser feito uma cova com 1 metro de profundidade com um raio de 2 metros em volta do tronco da palmeira. A maioria das espécies são de clima tropical por isto caso seja feito no inverno, existem algumas precauções extras que devem ser tomadas.

Como a cobertura das folhas com tecido permeável, isto protege as folhas do vento durante o transporte e auxilia a manter as folhas úmidas, fator importante para a recuperação da planta pois é natural a desidratação da planta quando transplantada, por isto estes detalhes devem ser tratados com muita atenção e irá influenciar diretamente no aspecto fitossanitário da planta ou seja em sua saúde.

Também é realizado o corte das folhas para que a palmeira não sofra tanto nos primeiros meses após o replantio. Este corte faz com que a palmeira empurre novas folhas rapidamente, dando tempo o suficiente para o sistema radicular se recuperar sem a necessidade de absorver nutrientes para as enormes folhas que antes possuía.

1
2

2. Transporte

O transporte deve ser feito com muita cautela, pois as palmeiras devem ser muito bem dispostas na carreta ou caminhão truck, amarradas bem firmes e de forma com que nenhuma delas force a copa, pois caso a parte superior da copa não fique livre de sobrepeso ou balance muito durante a viagem, o risco de ruptura no palmito é grande, e caso isto aconteça perde-se a palmeira.

14980634139414a8f5b810972c3c9a0e2860c07532

3. Replantio

O replantio deve ser feito com muita cautela para não comprometer a saúde da palmeira.

A cova onde a palmeira será plantada deve ter no mínimo 1,5 metros de profundidade e 2,00 metros de diâmetro. Após alinhada é muito importante jogar bastante terra na parte inferior do torrão e compactar com muita atenção, pois caso o solo não seja bem compactado após a primeira chuva a palmeira poderá ceder e consequentemente ficará torta.

Não deve ser utilizado nenhum tipo de adubo químico ou orgânico quando no replantio, pois as raízes estão nuas e sensíveis, qualquer forma de adubação pode queimar as raízes comprometendo a vida da palmeira. A única adubação recomendada são sacos de casca de arroz carbonizado. A quantidade irá variar de acordo com a palmeira.

O replantio exige uma super hidratação da planta para que ela não desidrate muito. Esta hidratação pode variar de acordo com cada espécie.

Após achar o alinhamento correto é necessário realizar o estaqueamento da palmeira, este deverá ficar durante no mínimo seis meses após o plantio, podendo ser feito com estacas ou cordas.

É muito comum ver palmeiras que foram transplantadas de forma incorreta, encontrar o alinhamento perfeito não é tarefa muito fácil. Por isto é necessário muita calma e profissionais qualificados na hora do replantio.

6
3